Flávio 8

Com assessoria jurídica, empresas tornam gestão da crise mais efetiva

Projeto realizado por escritório de advocacia contribui com as empresas para o enfrentamento da crise com segurança jurídica

Em um momento de incertezas que leva à recessão econômica, revisar o planejamento e garantir a continuidade do negócio vai além da realização de medidas de curto prazo. Neste cenário, a formação de uma equipe multidisciplinar para discutir impactos, construir e implementar ações de proteção, monitoramento de resultados e aprendizado contínuo faz-se necessário, garantindo que a empresa passe pelo momento de crise sanitária mundial com o mínimo de danos ao negócio.

Mas o que poucas empresas ainda se atentam é ao fato de que o apoio jurídico é fundamental neste processo. “Ao desenvolver um plano de gestão estratégica a companhia não deve apenas realizar a rápida tomada de decisões, mas estar atenta ao contingenciamento de demandas que surgem como consequência da crise. Analisar e revisar contratos, elaborar aditivos e outros instrumentos, sempre visando uma saída extrajudicial de conciliação, evitando, quando possível, a judicialização é fundamental. Garante ao negócio maior segurança e fortalecimento da gestão empresarial para a retomada”, explica o advogado Flávio Pinheiro Neto.

Para Flávio, a consultoria e mediação jurídica no desenvolvimento do plano de ação de enfrentamento da crise é fundamental neste momento, tendo como principais objetivos: preservar caixa, preservar as relações com todos os stakeholders da empresa (colaboradores, clientes, prestadores, etc), preservar a saúde física e mental das pessoas, analisar as novas oportunidades e gerar novos negócios.

“O plano de ação da gestão da crise deve ser visto como uma ferramenta importante para a contenção de danos que surgem ao longo do período de recessão. Quando há uma análise mais profunda, alinhada com a segurança jurídica, garante-se respaldo em amplitude: se preserva o negócio, as pessoas e a reputação organizacional. É ainda uma estratégia eficiente para reforçar o engajamento dos colaboradores, uma vez que o objetivo da assessoria jurídica é fazer com que a empresa não somente passe pela crise, mas que ela saia da crise mais forte e preparada”, comenta.

 Avaliando novas oportunidades diante da crise

De acordo com Flávio Pinheiro Neto, esses períodos de instabilidade econômica podem trazer novas oportunidades de negócios para empresas que são capazes de entender as demandas do seu público e ainda de ter ideias criativas e inovadoras. “Um exemplo é a mudança no formato de venda que muitas empresas adotaram na pandemia. O delivery se tornou o modelo mais rentável e diversos negócios precisaram se adaptar. Este cenário de oportunidades precisa ser analisado pelos gestores, que nem sempre se atentam, pois muitas vezes estão completamente imergidos no cotidiano da empresa.

Para o jurista, organizar um comitê de gestão da crise que desenvolve um plano, monitora e valida com frequência as ações de curto, médio e longo prazos, com segurança jurídica, é uma estratégia eficiente para a retomada. “Quando a economia voltar a aquecer, companhias que passaram por esta reorganização terão mais fôlego, e estarão mais preparadas para galgar espaços no mercado, tornando-se mais competitivas, fortalecidas e seguras”, finaliza.